• Sindminérios

Nota sobre o Seminário dos Povos Indígenas da UGT NACIONAL

SINDMINÉRIOS SANTOS esteve presente na manhã de hoje (2/8), na abertura do Seminário da União Geral dos Trabalhadores (UGT), em parceria com o Instituto Solidarity Center/AFL-CIO, o evento terá continuidade nos dias 3 e 4 de agosto de 2021, das 08:30 às 12:00 horas, em formato online, o Curso com Indígenas e Dirigentes de todo país, tem o tema “Aliança UGT e os Povos Indígenas: Fortalecendo a Autonomia e Protagonismo”.

O evento está sendo realizado através da Secretaria de Organização e Formação Político-sindical, tem como objetivos:

Fortalecer a Ação da Secretaria de Povos Indígenas da UGT;

Ampliar e Fortalecer a Aliança com os Povos Indígenas;

Reforçar a Ação do Movimento Sindical a favor do Cumprimento dos Direitos dos Povos Indígenas para estabelecer Aliança por Justiça Social no Marco de uma Agenda de Desenvolvimento Sustentável;

Reforçar a Ação do Movimento Sindical a favor do Cumprimento da Convenção 169, da OIT;

Conhecer e se apropriar do tratado vinculante da ONU sobre empresas e direitos humanos, entre outras questões.

Brilhantemente coordenado e organizado pelo nosso Companheiro Professor e Sociólogo Erledes Elias da Silveira - Coordenador Executivo da Secretaria de Organização e Formação Político-sindical e pela Filósofa Marina Silva, que em suas falas reafirma a importância de “o Movimento Sindical encampar as Lutas dos Povos Indígenas”, conta também, com uma equipe multidisciplinar de peso com as Sras. Cristina Palmieri, Luciana Helena do Nascimento, Sueli Torres e o Sr. Carlos de Souza Lima.

Nosso Presidente Sr. Adilson Carvalho de Lima (SINDMINÉRIOS SANTOS), compõe o grupo seleto de sindicalistas do país inteiro, que esteve presente na abertura deste primeiro dia, com cerca de 50 participantes iniciaram seus aprendizados em mais um Curso de Formação.

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), inova e sai na frente mais uma vez, como a Central Sindical inovadora e inclusiva, traz à tona todas necessidades mais atuais e pungentes dos Povos Originários (Indígenas).

Com palestrantes importantes e de grande referência no país para os Povos Indígenas, verdadeiras autoridades no assunto quando se trata da vivência dos Povos da Floresta, como: Sras. Sônia Guajajara, Kaká Wera Jecupe, Luciana Galante e os Srs. Daniel Munduruku, Fausto Augusto Junior (DIEESE) Antônio de Souza Queiroz (Toninho – DIAP).

O dia foi de grande aprendizado para os participantes e todos e todas saíram do evento encantados com a aula da diversidade cultural genuína deste Povo, e com a certeza que devemos aprofundar e unir nossas lutas, e mais que isso pertencer, entender e lutarmos cada vez mais unidos.

A UGT entende que construir “sustentabilidade” significa, numa perspectiva sistêmica e integradora, considerar os trabalhadores(as), das áreas urbanas, trabalhadores(as) rurais, povos indígenas, ribeirinhos, quilombolas, o meio ambiente, os consumidores, a saúde, a educação, a soberania alimentar, a qualidade de vida, as gerações futuras e a democracia política.

A sustentabilidade que queremos implica cultivar as relações, significados e práticas que geram, sustentam e dão sentido à existência de todas as formas e modos de vida. O desenvolvimento verdadeiramente sustentável é aquele comprometido com a erradicação da pobreza e distribuição da riqueza. Nos inspiramos nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ODS) da ONU diz o relato de sua matéria central sobre o curso na página da UGT NACIONAL.



#portaldosindmineriossantos #sindicatoforteésindicatodeluta #sindicatofortetrabalhadorprotegido #sindicatoforte #portaldosindminerios

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo